prati donaduzzi producao

 

 

Criado em 1972, após uma conferência na Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o Ambiente Humano, o Dia Mundial do Meio Ambiente, que se comemora neste domingo (5 de junho), é uma data também muito importante dentro da Prati-Donaduzzi. Referência na produção de medicamentos no Brasil, a empresa farmacêutica, com sede em Toledo (PR), tem na sustentabilidade uma preocupação constante e por isso atua em diversos projetos que reforçam esta missão.

Entre estas ações, são desenvolvidas atividades de estação de tratamento de efluentes, controle de emissões atmosféricas e plano de gerenciamento de resíduos. “A Prati-Donaduzzi realiza o gerenciamento de todos os resíduos, conforme legislação ambiental vigente, contando com a destinação final em empresas licenciadas que atendem os critérios dos órgãos fiscalizadores”, afirma Faneza de Oliveira, técnica ambiental da empresa. Em 2021, a Prati-Donaduzzi destinou para a reciclagem um total de 1.230 mil toneladas de materiais.

A empresa demonstra ainda uma permanente preocupação com a proteção de recursos naturais na região do parque fabril da Prati-Donaduzzi, realizando ações pontuais no entorno da fábrica. Nesta região, por exemplo, encontra-se a nascente do Rio Marreco, um dos mais importantes da Bacia Hidrográfica de Toledo.

 

Ações contra o efeito estufa

A Prati-Donaduzzi também tem atuado de forma intensa na redução de dióxido de carbono (CO²), principal causador do efeito estufa na atmosfera. Cintia Sabrina Weirich Slongo, analista de projetos elétricos da empresa, explica que o consumo de fontes incentivadas pelo governo, como eólica, solar fotovoltaica, biomassa ou proveniente de pequenas centrais hidrelétricas, já colabora com redução de emissões de gases poluentes na atmosfera.

“Mais do que a redução no custo da conta de energia, a migração para uma fonte renovável permite uma escolha que irá também reduzir os impactos ambientais. Assim, a busca pela economia passou a fomentar o crescimento das fontes alternativas limpas no Brasil”, afirmou.

A Prati-Donaduzzi conta com certificados de redução de emissão de poluentes que seguem o protocolo GHG, também conhecido como Greenhouse Gas Protocol, que quantifica a emissão de gás de efeito estufa que é evitada toda a vez que uma empresa troca de uma fonte de energia não renovável e adota uma fonte de energia renovável. A metodologia é a mais utilizada internacionalmente por governos e empresas quando o assunto diz respeito às emissões de gases de efeito estufa.

Em 2020, a Prati-Donaduzzi reduziu a emissão de 3.357,20 tCO² equivalente de gases de efeito estufa pela utilização de energia de fontes renováveis.